quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Penso, Logo, Flutuo





Penso, logo, flutuo

Flutuo, logo, inexisto
Inexisto, logo, careço
Careço, logo, imploro
Imploro, logo, perdôo
Perdôo, logo, te amo
Te amo, logo, existo

Existo, logo, te amo
Te amo, logo, perdôo

Perdôo, logo, imploro
Imploro, logo, careço
Careço, logo, inexisto
Inexisto, logo, flutuo
Flutuo, logo, penso


A propósito, Penso, Logo, Flutuo é o título da pintura que abre esta postagem, produzida em 2003.

6 comentários:

I.Moniz Pacheco disse...

Vamos lá poeta, cada dia melhor, solte esses bichos por aqui mode a gente admirar.

Bípede Falante disse...

Gostei muitíssimo do seu trabalho. A primeira impressão, a estética, já é impactante. Depois, quando a gente começa a descascar as camadas, descobre o quanto ela guarda.

Janaina Amado disse...

Oi, Lúcia, seu comentário no blog, sobre a mãe do Alcides Nascimento, me emocionou. Vim aqui conhecer seu espaço. Que bonito, que calmo, que poético. Vou voltar, viu?

Terráqueo disse...

Lucia,

Teu trabalho é maravilhoso. Que criatividade, que técnica, que senso estético. Abobei,

Maravilhoso,

Terráqueo

HNETO disse...

Flutuar é fazer poemas...

Palavras que falam por mim disse...

Olá, antes de mais nada, parabéns pelo blog!
E por acha-lo de muito bom gosto é que o/a convido a vir conhecer a proposta do meu Blog para você.

Aguado sua visita!
Forte abraço!

Karina