sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Procura-se



2010 não foi um ano ruim. Em alguns aspectos, foi ótimo. Poderia ter sido fechado com chave de ouro, não fosse o  e-mail recebido da Galeria onde estávamos (eu e Ivonete) pleiteando pauta para uma exposição no próximo ano. Nosso projeto não foi selecionado, sob a alegação de que: “ Em decorrência do número limitado de pautas, sua proposta para ocupação da galeria não foi selecionada para o ano de 2011.”

Que pena, o ano de 2011 começa com a procura de outro espaço para mostrar o trabalho produzido neste ano que se finda. Como escrevi em outra oportunidade: caio, levanto, volto a caminhar, apesar de não considerar este acontecimento propriamente uma queda, vejo-o mais como um pequeno, pequeníssimo, acidente de percurso.

Determinados espaços da cidade, em virtude das vantagens que oferecem, são muito procurados e como na Bahia há um excesso de artistas, como se diz por aí, baiano não nasce, estréia (acho que essa palavra perdeu o acento), é claro que não há lugar para todos.

Tínhamos muita confiança na qualidade do nosso trabalho e não termos sido selecionadas foi uma balde de água fria em nossas pretensões, que não são grandes no final das contas. Resta-nos, portanto, buscar outro espaço por aí que nos acolha.

Aproveito a oportunidade para desejar a todos um feliz final de ano e um 2011 pleno de saúde, felicidade e muitas realizações.

Um forte, apertado e afetuoso abraço em cada um que acompanha meu percurso e me proporciona tanta felicidade ao deixar neste espaço mensagens tão carinhosas e motivadoras.

8 comentários:

AC disse...

Lucia,
Não se deixe afectar, há sempre uma nova oportunidade que espera por nós.

Desejo-lhe um Natal pleno de luz

beijo :)

Lucia Alfaya disse...

Obrigada AC, você como sempre muito carinhoso comigo. O episódio não me afetou de verdade, foi apenas uma surpresa ruim, nada que possa me abater ou entristecer.
Desejo-lhe também um bom encerramento de ano e um ano novo cheio de coisas boas, muita saúde, amor e felicidade.
Bjs:)

Terráqueo disse...

Lucia, o trabalho de vocês é muito bom. Diferente mesmo. Vocês encontrarão outros lugares para expor sem dúvida. Um grande beijo, e um Feliz Natal.

Bípede Falante disse...

Querida Lucia, um natal de verdade para você! Beijos :)

Chorik disse...

Às vezes a notícia parece ruim, mas nos movimenta. E no movimento encontramos um caminho novo, melhor do que o anterior. E no caminho novo, a satisfação, o prazer, a felicidade. Tenham fé que a notícia não haverá de ser tão ruim assim.
Confiem nos seus trabalhos pois, como disse o Terráqueo, ele é muito bom.

Bj

Moniz Fiappo disse...

Pois é, concordo com Chorik, vai ver o que nos espera é muito melhor...
Um beijo grande de ano novo, e que tudo o que voce precisa se realize.
Grata pela companhia desse ano, e vamos em frente.

Anga Mazle disse...

Azar da galeria, Lucia.

A sua frustração é a de todos que dependem de terceiros pra divulgar sua criação. Mas o que você faz é - e sempre será - mais impottante do que o que fazem, né?

Beijos

P.S.: Eu ignoro a reforma ortográfica. É uma estupidez. Só vou segui-la, a contra-gosto, a partir do ano que vem, quando a lei entrará em vigor. Estréia perde, sim, o acento. E tornará um tanto sombrio, nada baiano, tudo que estrear.

Lucia Alfaya disse...

Terráqueo, Chorik, Ivonete e Elza

Produzir arte para mim é questão de sobrevivência, necessidade básica, alimento, prazer. Mostrá-la, nem tanto. Não vou negar o contentamento em ver e ouvir as pessoas que admiram os trabalhos quando são expostos, mas isso não é o fundamental. Por isso, o fato de não ter tido o projeto aprovado não atinge o que há de essencial na minha arte, é apenas um adiamento, é um deixar para amanhã o que não posso fazer hoje. Nada além disso. Tenho certeza que 2011 me dará esse presente. Bjs.